6 de março de 2017

Rock In Rio: Cidade do Rock

Sem a música, a vida seria um erro.

O post começa com uma citação mais do que digna para falar sobre algo que me acompanha 24h por dia, música.

Preciso contar a vocês, que sou apaixonada e movida à música, principalmente do gênero de Rock e Pop. E tem um evento em questão que sou apaixonada, o ROCK IN RIO.

Imagem: Google
Hoje, vamos conhecer a história desse evento que trabalha com músicameio ambientecausas sociais e uma multidão de fãs. Vamos lá?

Rock in Rio é sem duvida, o maior festival de música do mundo. Isso mesmo, do mundo!

O festival foi idealizado e criado pelo empresário Roberto Medina no ano de 1985, justamente em uma época em que o país passava por algumas mudanças drásticas, pois estávamos dando os primeiros passos singelos a caminho da democracia, depois de termos passado por muita coisa durante a ditadura militar.

Imagem: Google
Na primeira edição, o evento já teve um público que para a época, chegava a ser um absurdo. Devido ao seu nome, a estreia ocorreu na cidade de Rio de Janeiro com uma área disponível de 250 mil metros quadrados, que recebeu em dez dias, 1.380,000 pessoas.

A Estrutura tinha equipamentos de som e iluminação extremamente modernos para sua época e foi nesse evento, que o público, pela primeira vez, foi iluminado em um grande show.

Já nessa primeira edição, o evento ganhou muito destaque, mas não foi por menos, afinal de contas, os pioneiros a subir no palco e levar o público ao delírio, foram ninguém mais, ninguém menos, que Queen, AC/DC, James Taylor, George Benson, Rod Stewart, Yes, Ozzy Osbourne, Iron Maiden, Gilberto Gil, Elba Ramalho, Rita Lee, Paralamas do Sucesso, Blitz, Kid Abelha e Barão Vermelho.

Imagem: Site Rock In Rio
Ao todo, houve 15 atrações Nacionais e 16 Internacionais.  Um time de astros que fizeram dessa edição, a melhor da história do Rock In Rio, e apesar do seu nome carregar o “Rock”, o intuito sempre foi diversificar, fazer um festival diferente com nomes que estavam na boca do povo, independente do seu gênero. O foco não é o estilo, e sim, levar a música aos seus fãs.

Diversidade é o lema, assim como diz Roberto Medina:

“O Rock In Rio proporciona experiências inesquecíveis pra todos os públicos. Nos palcos têm metal, pop, rock, MPB, tem de tudo.”




Já em 1991, o cenário mudou. O evento nessa vez foi sediado no maior estádio do mundo da época, o Maracanã, e levantou o público em nove dias de shows.

O estádio tinha 3.000 pontos de iluminações instalados e 480, eram faróis de aviões que estavam posicionados no telhado.

Também foi nessa segunda edição que o Brasil recebeu pela primeira vez, a banda Guns N ‘Roses.

Na sua lista de atrações, além de Guns, havia Run DMC, ícone do Rap que abriu as portas do festival, Prince e George Michael, Djavan e Gilberto Gil, INXS, Joe Cocker, Megadeth, Titãs, Engenheiros do Hawaii entre muitos outros.

Imagem: Site Rock In Rio
Nesse mesmo ano foi quebrado o recorde de público pagante de um show, tendo 198 mil pessoas no dia 26 de janeiro assistindo a banda A-ha, e ao todo, 700 mil pessoas passaram pelo festival durante os nove dias de festa.

Em 2001 o evento voltou a ser sediado em Jacarepaguá, mas desta vez, a capacidade era para 250 mil pessoas, muito diferente da capacidade disponível da primeira edição.

Nesta edição, o evento começou a dividir a música com um espaço para discutir as questões socioambientais. Devido o poder que a linguagem musical havia exercido nas pessoas, foi fundado o projeto “Por um Mundo Melhor”, que busca melhoria na vida das pessoas através de ações simples.

Por exemplo: Nessa terceira edição foram realizados três segundos de silêncio com o significado de reflexão por um mundo melhor, ao todo, 98 milhões de pessoas participaram e 3500 emissoras de rádios e televisões também ficaram mudas, algo que nunca havia sido feito na mídia.

Imagem: Site Rock In Rio
Desde então, vendo a força desse movimento, boa parte da renda obtida no festival é utilizada em projetos sociais.

A partir desde ano, 304 mil arvores foram plantadas, foi construído uma escola na Tanzânia, um centro de Saúde em Maranhão, cerca de 3.200 jovens do ensino fundamental do Rio Janeiro foram beneficiados, 760 painéis solares foram instalados em 38 escolas publicas de Portugal14 salas de ONGs em Portugal receberam sensoriais para auxiliar as crianças com necessidades especiais, foram doados mais de 2.200 instrumentos musicais para 150 instituições carentes, foram construídos dez salas de música em escolas públicas e foram formados 40 jovens das primeiras comunidades pacificas do Rio de Janeiro em Assistentes de Luthier.

Foi a partir desse projeto que Roberto Medina deu significado a frase de que a música abrange muito mais causas que podemos imaginar.

Além da causa social apresentada, o Rock In Rio dessa edição bateu recorde de público, 1.235,000 pessoas compareceram no evento que levou 160 artistas em sete dias de pura festa.

Imagem: Site Rock In Rio
Aron Maiden e Guns N ‘Roses voltaram a visitar o Brasil, e contaram ainda com as apresentações de Foo Fighters, REM, Neil Young, Queens of The Stone Age, Oasis, Britney Spears, N Sing, Cassia Eller, Capital Inicial, Kid Abelha, Red Hot Chili Peppers, Headliner entre vários outros nomes.

Em 2004 foi à vez do evento voar ainda mais alto.
A quarta edição ganhou uma cidade do Rock em Lisboa, Portugal.


Paul McCartney foi quem abriu o festival na casa Portuguesa, e durante os seis dias, subiram aos palcos Metallica, Alicia Keys, Black Eyed Peas, Britney Spears, Foo Fighters, Kings Of Leon, Gilberto Gil, Sepultura, Xutos e Pontapés, Rui Veloso, João Pedro Pais entre outros.

Só para cobrir esse evento mais de 700 Jornalistas de todos os lugares do mundo viajaram com a responsabilidade de levar o entretenimento da música, a todos às dimensões possíveis.

Imagem: Site Rock In Rio
Em 2006 o evento continuou sendo sediado em Lisboa, e nessa edição, o evento contou com artistas como Guns N ‘Roses, Shakira, David Guetta, Jota Quest, Marcelo D2, Pitty, Ivete Sangalo e outros.

Imagem: Site Rock In Rio
Em 2008 o evento foi realizado duas vezes, uma vez novamente em Lisboa, e outra em Madrid, na Espanha. 

Em Lisboa além das apresentações com Metallica, Bon Jovi, Linkin Park e Amy Winehouse, foi criado o Palco Sunset, um espaço dedicado a encontros musicais mais espontâneos.

Na Espanha teve shows com Lenny Kravitz, Neil Young, Bob Dylan, Franz Ferdinand, Shakira, Manolo Garcia, El Canto Del Loco e Estopa e mais alguns DJS como Tiësto. E o sucesso foi tanto, que Madrid virou a terceira casa do Rock In Rio.

Imagem: Site Rock In Rio
Aaah e foi exatamente neste ano, que o Projeto Por um Mundo Melhor virou uma peça chave do evento.  O projeto doou mais de 700 mil dólares a 20 escolas, equipando-as com painéis solares para compensar as emissões de carbono, e sabe no que isso rendeu? 

No ano seguinte, em 2009, o projeto recebeu o premio Energy Globe Awards em que estava concorrendo com 796 projetos de 111 países.

Em 2010 o evento voltou a ser montado em Portugal e teve shows com Elton John, Rammstein, John Mayer, Snow Patrol e por ai vai. E a novidade dessa vez ficou por conta da instalação de um hotel no meio da cidade do Rock.


Imagem: Site Rock In Rio
No mesmo ano, mais especificamente em junho de 2010, o evento partiu novamente para Espanha e dessa vez, o show ficou por conta de Bon Jovi, The Machine, John Mayer, Rihanna, Tiësto, David Guetta, Miley Cyrus e outros.

E além dos shows, o evento também contou com a Fonte Inteligente, basicamente uma fonte em que a água dançava ao som da musica.

Imagem: Site Rock In Rio
Ok, o evento deu saltos altos para o mercado estrangeiro, mas os Brasileiros pediam por um evento na terra natal. E foi em 2011 que o evento retornou ao seu berço.

E a espera foi tanta, que os 700 mil ingressos se esgotaram em quatro dias, e mais de 180 milhões de pessoas movimentaram as redes sociais e quebraram o Recorde de público na plataforma do You Tube

Para compensar os Brasileiros, foi realizada a estreia do palco Sunset, que teve show de Milton Nascimento e Esperanza Spalding, e Sepultura com Les Tambours Du Bronx.

E não parou por ai, teve uma segunda novidade, à construção da rua temática com inspiração de Nova Orleans, que foi montada contendo bares, lanchonetes e algumas apresentações artísticas.

Imagem: Site Rock In Rio
E para marcar de vez à volta ao Brasil, o evento contou com momentos inesquecíveis, como Stevie Wonders cantando Garota de Ipanema com sua filha Aisha Morris e Chris Martin da banda Coldplay declarando seu amor pelo Rio de Janeiro.

Após esse ano memorável, o evento voltou para Madrid e também para Lisboa. Em Lisboa foi criado mais uma novidade, a Street Dance, um espaço reservado para misturar Rock com Arte Urbana, e juntando os dois eventos, o Rock In Rio teve um total de 536 mil visitantes e 193 shows.

Em 2013 os Brasileiros mais uma vez brindaram pela realização na terra natal e esgotaram os milhões de ingressos em questões de horas. Entre os shows com diversas bandas internacionais teve Thirty Seconds To Mars, que fizeram a festa andando na tirolesa, chamando fãs no palco, comendo um açaí e declarando seus amores pelo Rio através de suas roupas.

Imagem: Site Rock In Rio
Imagem: Site Rock In Rio
 Aaah, e teve também, uma homenagem ao Cazuza, com um tributo especial feito pela banda Barão Vermelho, Ney Matogrosso, Maria Gadu e outros.

Em 2014 o show voltou a Portugal e contou com a presença de Rolling Stones em uma participação histórica com Bruce Springsteen.

Em 2015 o evento novamente dá mais um salto e vai para em Las Vegas.

Mas essa novidade só se iniciou, graças a um show que foi armado no coração de Nova York, no Times Square, com Sepultura, Tambours Du Bronx e John Mayer.

E para celebrar essa conquista, o evento contou novamente com uma tirolesa com três saídas e shows com Taylor Swift, Ed Sheeran, Bruno Mars, Metallica, Linkin Park, No Doubt, John Legend, Jessie J, Foster The People,Rihanna, Katy Perry e outros.

Mas a festa não parou por ai, no dia 17 de setembro, o evento voltou ao Brasil e montou mais uma edição no mesmo ano em comemoração aos seus 30 anos de existência.

Imagem: Site Rock In Rio
Na festa houve uma nova tirolesa, um agendamento para os brinquedos, teve fãs que estavam na grade indo para o palco junto com o Metallica, um avião com uma faixa e mais shows históricos.

E neste ano de 2017 a festa também não para.

Novamente na sua terra natal, o evento já tem grandes nomes confirmados para shows, entre eles, Lady Gaga, Shawn Mendes, Maroon 5, Justin Timberlake, Aerosmith, Bom Jovi, Red Hot Chili Peppers, 5 Seconds Of Summer, Fergie,Nile Rodgers & Chik,Alice Cooper, Arthur Brown, Ney Matogrosso, Nação Zumbi, Ceelo Green, Sepultura,The Offspring, Billy Idol, Alter Bridge, Ivete Sangalo, Skank, Frejat, Dr.Pheabes e Supla.

Não vou negar que meu coração chega a parar só em ler o nome do Shawn Mendes, Lady Gaga, Maroon 5 e Red Hot Chili Peppers. Haha

Imagem: Google
Bem, atualmente o evento conta com clube de fãs, mais alguns projetos sociais, diversas formas de compra de ingresso e uma plataforma gigantesca nas redes sociais.

A entrada é permitida dos 16 anos para cima, abaixo, só entra com um responsável.

E para saber mais, é só acessar as redes oficiais: Site (AQUI), instagram (AQUI), Facebook (AQUI), Twitter (AQUI), Flickr (AQUI) e YouTube (AQUI).

Sei que o texto ficou grande, mas gente, não podia deixar de explicar um pouco mais da historia que mudou o país em questão de musicalidade. É um evento muito abrangente que contem uma biografia incrível. E apesar do texto ter ficado enorme, acreditem, nem metade dos acontecimentos estão aqui, e por isso, haverá mais posts explicando mais desse evento em breve.

Mas e ai, gostaram da matéria? Já foram a alguma edição? Quais são suas bandas favoritas? Deixem nos comentários.

 Beijos da Gi :*


4 comentários:

Gaby Dahmer disse...

Oi Gi, sabe que eu tenho uma vontade imensa de ir a um show de rock desde muito nova? Sempre gostei demais, mesmo sendo bem eclética, rock é um dos gêneros que mais me agradam. Algum dia gostaria de ir no Rock in Rio para assistir Guns, seria um sonho para mim.

Beijos,
Última postagemBlog Gaby DahmerFanpage

Giselle Ovitski disse...

Oi Gaby, então somos duas! Sou sincera em te dizer que tinha uma imagem muito errada do evento, mas após essa pesquisa, me apaixonei e acho que vale muito a pena participar. Esse ano o Guns também volta, vai que consegue? haha

Beijos e obrigada pela visita

Laise Costa disse...

Eu não fazia ideia da história do RIR. Eu sou louuuuca para ir, mas como eu moro em outro estado fica mais complicado.

As bandas desse ano fazem meu coração parar também, principalmente Shawn e Maroon 5 <3

Beijos
www.enfim-resolvido.com
@enfimresolvidoblog

Giselle Ovitski disse...

Oi Laise, pois é, e olha que a história é sensacional né?! haha
Shawn é um príncipe, estou morrendo com o fato de não ir :(

Obrigada pela visita

© BLOg gisele ovitski - 2016. Todos os direitos reservados.
DESIGN E PROGRAMAÇÃO por: TRIZZ DESIGN.
imagem-logo