25 de janeiro de 2017

Escolhi Direito, e agora?

Como é ser Estudante de Direito?

Todos os adolescentes que estão no último ano do ensino médio, chegam até a época do vestibular, e se fazem a mesma e temida pergunta: Que faculdade fazer?

No meu caso, e no caso de muita gente por ai, a decisão foi de última hora.
Eu estava entre Arquitetura, Engenharia Civil, Publicidade e Propaganda, Enfermagem, Gastronomia, Agronomia, Veterinária e Direito, e no fim da batalha, deu Direito.

(Modéstia parte passei em 3º lugar! Ráah, sou foda, digdin, digdin hahaha)
Foto: Bbinsurance
Como perceberam o curso de Direito não era a minha primeira opção, na verdade, era a última, mas há algo chamado destino que decide as coisas sem a sua permissão. Ou então, seus pais que decidem por você, (também tem disso), e por essas e outras coisas, que depois de me formar irei fazer outra faculdade! (Isso se eu sobreviver ao meu TCC, que não está muito fácil haha)

Não é por não gostar do meu curso, até porque sou bem chegada em tretas, mas o coração pede e a gente tem que atender (...).

Beleza, mas ai vocês me perguntam: Tina, como é cursar Direito? Quais são as oportunidades de atuação?

Essas perguntas já me foram feitas diversas vezes, então, vamos lá:

Cursar Direito é praticamente se reinventar, pois tudo o que envolve a vida do ser, desde que ele é apenas uma "amorinha”, lá dentro do útero, o Direito já está atuando. (Louco né?!).

Tudo nessa vida tem um pezinho de Direito no meio, seja nos direitos básicos, como o direito à vida, direito à expressão, direito à religião, direito à opção sexual, como também, nos direitos que muitas vezes ninguém dá muita atenção, como o direito do consumidor, e os próprios direitos humanos, em que todo mundo insiste em falar que são feitos para defender os bandidos, porém, infelizmente, poucos sabem realmente do que se tratam os direitos humanos.

Imagem Google
Aaah, o curso é SIM, bastante leitura, mas não se preocupe porque as listas de livros são bem vastas, então sempre vai haver aquele autor que tem uma linguagem que você vai acabar se "acertando" melhor.  (Assim também não vai ficar chato e nem cansativo de estudar, mas vale lembrar que você precisa TER a vontade de ler, ok?).

São SIM, muitas leis, mas não é de decorar, até porque, tudo o que decoramos um dia esquecemos. 

Exemplo simples: Quem aqui, se lembra da matéria que decorou para fazer a prova de português na quinta série? Então!

Como estava explicando, não é de decorar, é ler e interpretar, ou seja, utilizar a hermenêutica, que é justamente utilizar da sociologia e filosofia para interpretar a lei da melhor maneira em benefício da defesa do réu ou do malefício, ou seja, a favor da parte de acusação.  (Traduzindo: você aprende a ler e interpretar a lei de um modo que seja melhor para a sua parte).
  
Outra coisa que aprendemos é argumentar.

 Não, não é apenas discutir teimando sobre algo, e nem colocar a sua opinião a cima de tudo, NÃO GENTE, é apresentar argumentos que validem a sua opinião. Simples assim!

 E se tem algo que vocês vão escutar de um aluno de Direito, ou até mesmo de um Advogado, é a resposta: DependeIsso, porque tudo na nossa vida tem dois lados, não somos arrogantes, apenas temos opinião sobre tudo e isso faz parecer que somos arrogantes, mas na verdade, precisamos estar ciente das duas versões. (Louco nível dois né?! Haha)

Imagem Google

Um comentário que fique só entre nós viu?! Por experiência própria.
Se você tem vergonha de falar, nesse curso, você vai perder toda e qualquer vergonha, e se você fala demais, nesse curso, você vai se tornar insuportável!

Aah, mas se você não gosta de ler, nem tenta começar esse curso, sério, vai por mim, se não quiser ler você simplesmente não vai se formar. (triste, eu sei, mas é a realidade!).

Mas Tina, afinal, quais são as áreas de atuação?

Bom, no curso há um leque enorme de oportunidades, mas claro que os mais conhecidos são as áreas de advogados, juízes, promotores, procuradores, porém, também é muito importante para quem vai prestar concurso ou até mesmo procurar uma especialização, que as pessoas que fazem administração, por exemplo, podem cursar Direito como uma ferramenta a mais para atuar em sua área.

Mas entre outras possíveis formas de atuação, a maioria dos campos para uma pessoa formada em Direito, exige sim, que possua a Carteira da OAB.

Tá, mas o que é OAB Tina?

OAB é a sigla de Ordem dos Advogados do Brasil.
Essa Ordem define regras para o exercício profissional da advocacia, para fazer parte desta Ordem e atuar como advogado é necessário fazer uma prova que é dividida entre duas fases, vamos explicar elas:

Foto: Manual dos Advogados
A primeira fase é composta por uma prova objetiva, em que são respondidas 80 questões, e deve ter no mínimo, 50% de acertos para passar para a próxima fase.

 A segunda fase é uma prova prático-profissional, onde é apresentada uma peça processual contendo quatro questões em forma de situação-problema, e você deverá ter 60% de acerto nessa fase para ser aprovado, somente depois de aprovado nas duas fases, que você recebe a carteira e pode atuar legalmente como advogado.

E se você ainda não entendeu, vou explicar melhor:
 Diga adeus a sua vida social e se jogue nos livros!

Pois assim, apesar da lei brasileira indicar que somente a cima de oito anos de pena que o condenado vai para o regime fechado, ao entrar para a faculdade, você passará cinco ou seis anos fechado sem progressão de regime, e não há habeas corpus, mas não se assuste tanto, porque depois de se formar e passar na OAB sua liberdade volta. J

Brincadeiras a parte, (talvez nem tão brincadeiras assim haha), o curso é sim muito legal e te faz ver o mundo de uma forma muito mais realista. Ele tem suas dificuldades, mas se você se dedicar vai tirar de letra, só tenha foco e paciência. Aaaah e muito amor!

Basicamente e resumidamente, o curso de Direito é isso, ler leis, aprender a interpretá-las, produzir processos, entender o andamento de um julgamento, fazer muitos debates, audiência simulada, aprender a argumentar, e por ai vai. Depois vêm os estágios obrigatórios para aprender na prática o que antes era só teoria.


Se você não desistir depois do primeiro ano, posso garantir que depois desse curso você vai ter dois sentimentos: 






Ou você vai querer salvar o mundo, acabar com a fome no planeta, acabar com as guerras, e promover a Paz Mundial, ou você vai querer mandar tudo se ferrar e vai ver que as coisas não funcionam como deveriam, e que não dá para seguir a base dos sonhos malucos. (Infelizmente).

Falar sobre um curso tão vasto de informações fica difícil em apenas um post, mas já dá para ter uma ideia de como é né?

 Se gostarem e quiserem saber mais informações, deixe nos comentários que posso fazer mais uma matéria sobre esse curso que é tão complicado, mas ao mesmo tempo, tão apaixonante.


E-mail: martinabaptista@gmail.com
Hasta luego, beijos de luz da Tina!

15 comentários:

Clara Simões disse...

Adorei esse post... Está muito longe de eu fazer faculdade mas sou apaixonada por direito, e acho que adorarei fazer... É apelei para ka testes de aptidão, fiquei com 84% direito.. Sou o tipo e Pessoa que vai ficar insuportável �� Mas enfim, adorei o post...

Clara Simões disse...

Os*

Martina B. Silveira disse...

Que bom que tu adorou! Direito é um curso maravilhoso, tu vais adorar! Mas vai com calma, analisa bem, como ainda tem tempo deixa a cabeça aberta para todas as oportunidades e opções, e se mesmo assim escolher Direito seja bem-vinda ao clubinho! Hahaha

Graziela Gomes disse...

Muito interessante seu post, acho que direito é uma área muito concorrido no brasil,que não falta trabalho quase nunca, e ganha bem dependo da causar .. e tipo uma medicina da vida sabe? eu não sei como consegue cursa algo que não está no seu coração kkk poxa eu não conseguiria! beijos ♥

Palavras Repetidas disse...

Parabéns Gi!! Fico feliz que dentre todas as opções em que você pensou, acabou escolhendo a certa! Eu também estava na mesma situação e optei por Direito, mas ainda no primeiro semestre percebi que não era o que eu queria, que na verdade Jornalismo é o dono do meu coração. Agora estou indo a luta pra finalmente fazer minha faculdade dos sonhos ♥

Martina B. Silveira disse...

Na verdade Grazi meu coração tem muitos amores, e o lado de defender a verdade, buscar justiça, tentar fazer que a nossa sociedade seja melhor me levou a essa paixão pelo Direito, aquela coisa de querer ajudar as pessoas fez com que eu seguisse o curso até o fim... maaaas, tenho outros amores também, e é por isso que irei fazer mais de uma faculdade, justamente para atender todos os meus desejos haha

Martina B. Silveira disse...

O que vale mesmo é fazer o que tiver vontade, pode ser que tenha que mudar muitas vezes, pode ser que não seja tudo aquilo que tu imaginava ser, mas é melhor tentar e ver como é do que ficar imaginando como seria, nunca se sabe qual é a nossa real vocação sem tentar!

Profano Feminino disse...

Que legal seu post, acho que vai ajudar muita gente que tem dúvidas sobre cursar ou não o curso. Acho super interessante quando assistir seriados e filmes, masacho que não daria para mim no dia a dia.

Blog Profano Feminino

Hidaiana Rosa disse...

Oi :) Tudo bem? eu fiz jornalismo e gostaria muito de fazer Direito. É um curso que me ajudaria a entender a área de segurança, que é um tema que gosto muito. Sem contar que a profissão é muito interessante.
Um beijo,

Hida
www.blogdahida.com

Tatiana Gallner disse...

Gostei do post, repleto de informações e bem completinho, tenho certeza que ajudará um futuro estudante de direito que ainda tá meio indeciso haha
Essa é uma área que jamais estudaria, mas admiro quem faça.
Beijos!

www.capricati.blogspot.com.br

Martina B. Silveira disse...

Que bom que esse post ajudou, é um pouco difícil falar sobre um curso que tem tantas informações importantes, isso é só o básico do básico mesmo hahaha

Martina B. Silveira disse...

Oi Hida, tudo tranquilo e contigo? Para um estudante de Jornalismo cursar Direito ajudaria em muita coisa, por exemplo entender a liberdade de expressão, liberdade de informação, direitos autorais, até que limite tu pode explorar o assunto, entender como funciona os processos e o que é relevante apresentar em uma matéria sem ferir nenhum direito preservado de outras pessoas, enfim como eu coloquei ali o Direito está em tudo o que envolve nossas vidas, com certeza seria um bom curso para aprimorar o curso de Jornalismo que já fez.

Martina B. Silveira disse...

Que bom que gostou Tati! A intenção era realmente passar o máximo que eu conseguisse sobre o meu curso, porque é muita coisa, mas se já para ter uma base de como é então está ótimo hahaha uma pena que não faria, mas cada um tem sua vocação, com certeza tu tens dom para outras profissões! Beijos :D

ML Madame Lilica disse...

Que demais, adorei a dica sobre o curso de Direito!
Parabéns pelo post

www.madamelilica.com.br

Martina B. Silveira disse...

Muito obrigada! E que bom que adorou!!! :D

© BLOg gisele ovitski - 2016. Todos os direitos reservados.
DESIGN E PROGRAMAÇÃO por: TRIZZ DESIGN.
imagem-logo