10 de janeiro de 2017

Aprendendo Húngaro


Estou a exatamente dois meses tentando aprender a língua que segundo Chico Buarque , é a única que até o diabo respeita haha

Mas Gi, por que raios está aprendendo Húngaro?

Por pura teimosia e acaso, confesso!

Imagem Google

O ano de 2016 foi extremamente complicado.
Passei por muita coisa ruim e acabei ficando muito mal.
Perdi muita coisa, me afastei de muitas pessoas, e estava em uma fase que não queria mais nada para minha vida, estava completamente desanimada de tudo e de todos.

Porém, chegou um momento, que percebi que apesar de ir a psicólogos, de desabafar e tudo mais, eu precisava achar um jeito de me próprio “salvar”.
Precisava desfocar a minha mente das coisas ruins e fazer com que toda minha raiva, angústia e tristezas, se tornassem algo bom pra mim. Precisava transformar tudo de ruim, em algo que me desse lucro internamente e psicologicamente.

Foi a partir daí, que decidi que iria aprender algo novo.
Queria focar minha mente em algo que não tivesse absolutamente nada haver comigo, que não estivesse na minha rotina e nem na minha cultura. Doido, eu sei!

Pensei em tentar aprender a cozinhar, (já que sou péssima), ou fazer algum artesanato, porém, nenhum deles deu resultado. 

Então cheguei à conclusão que devia tentar aprender algum idioma mesmo e 
completamente novo. Dou-me muito melhor com livros que com panelas. (Me Julguem)

Pensei em me aprofundar no inglês, já que sei muito pouco, mas cheguei à conclusão de que estava “enjoada” desse idioma, e como citei acima, queria algo totalmente novo, e podemos dizer que no inglês eu insisto desde que me conheço por gente HAHA

Pois bem, pensei em aprender Alemão ou Polonês, já que fazem parte da minha descendência, porém, estava circulando pelo mundo do You Tube, e acabei me deparando com uma entrevista da modelo Barbara Palvin, uma modelo húngara que simplesmente amo.

Barbara Palvin / Imagem Google

Pois bem, Barbara é húngara, porém, vive mais pelos lados dos Estados Unidos, ou seja, em todas as entrevistas que vi, ela falava somente Inglês, e nessa minha voltinha super à toa pelo mundo dos vídeos, encontrei pela primeira vez, ela dando uma entrevista em Húngaro.

Gente, pirei!

Achei super diferente, extremamente bonito e não deu outra, rapidamente mandei para minha mente, que precisava e queria aprender Húngaro. Agora estou ai, há dois meses conhecendo mais sobre o idioma mais difícil que já me deparei na vida.

O Húngaro é extremamente diferente do Português, do Inglês e de qualquer outra língua que tenha ouvido. O sotaque lembra um pouco o alemão, ou o Polonês, mas mesmo assim a tradução de ambos é bem diferente.

Imagem blog da Ligia Fascioni

Para aprender, circulei por todos os cantos possíveis da internet e de livros. E apesar de na internet sempre encontrarmos muita coisa, dessa vez foi o contrário. Justamente por ser um idioma MUITO difícil, não há muita coisa na net. Existem alguns vídeos aulas, alguns blogs, mas ainda é muito pouco.

Mas Gi se é tão difícil, por que insiste em aprender?

 Justamente porque é difícil!

Meu estresse simplesmente some quando pego o caderno e tento aprender mais do idioma. É um auto desafio muito bom. E apesar do pouco tempo, já consigo pronunciar e escrever algumas coisas.

Também já pesquisei sobre o País, e posso dizer que um dos meus maiores sonhos, é um dia poder conhecer Budapeste. A capital da Hungria, que ate então, é o lugar que mais amei pela história. Sem falar, que é uma das cidades da Europa com mais pontos turísticos, e também a mais barata comparada às demais cidades da Europa, sem citar na beleza que chega a ser surreal.

Parlamento Budapeste / Imagem Google

Dizem que é a cidade do equilibro, e também é a cidade que muda de cor. De dia, ela é toda cinza, mas a noite, ela se torna amarela, por conta de sua iluminação.
Não preciso nem dizer o quanto estou encantada né?!

Rio Danúbio / Imagem blog da Ana Schuller

Com toda essa empolgação vou ensinar algumas coisas bem simples a vocês. Ok?
Vamos lá, pegue o papel e a caneta e vamos aprender Húngaro.

Olá e Tchau em Húngaro é Szia, que se pronuncia “Sía”.

Obrigado, é Köszönöm que tem o som, mais ou menos, de “Cosônom”.

Sim, é Igen, que se pronuncia como “Iguên”.

Não, se escreve Nem e a pronuncia é da mesma maneira que se lê.

De nada se escreve Talán, que na pronuncia fica “Tolán”.
Boa Tarde é Jó Napot, que na pronuncia fica “Iona boti”.

A língua Húngara é aglutinante, ou seja, em algumas palavras você insere mais uma silaba, sem falar, que existem 22 casos declinações. 

É miga, não reclame mais dos nossos verbos, que agora, parecem tão simples haha

Espero em breve, fazer mais posts falando sobre outras culturas. O que acham?
Espero que tenham gostado.

Beijos e Szia ! J

12 comentários:

Renata Gomes disse...

Minha nossa senhora, nunca me imaginei aprendendo hungaro, ainda tô apanhando do inglês hahaha. Mas foi um ótimo projeto, embora eu me arrisque melhor na cozinha hahaha.
Amei o post, sucesso.

Born in 1996

Luanne Oliveira disse...

Amo inglês e agora fiquei curiosa para aprender húngaro, achei bem diferente, é uma coisa que nunca me imaginei aprendendo kkkk

Beijo!
A Garota dos Teus Olhos ♥

Giselle Ovitski disse...

Oi Renata, nem eu mesma imaginei que aprenderia Húngaro,mas estou simplesmente AMANDO haha. Que bom que gostou, mil beeeijos

Giselle Ovitski disse...

Olá Luanne, sempre gostei do inglês, mas estou a tempo tempo tentando aprender, que resolvi inovar haha. O Húngaro é bem diferente mesmo, mas é muito apaixonante. Vale a pena investir *-* Mil beijos

Milena França disse...

Não consigo falar uma frase em inglês, quem dirá Hungáro. Mas fala sério, pelas pequenas traduções dos seus ensinamentos, aprender essa lingua deve ser shoooooow. Foco e não desista <3


http://blogdaami.blogspot.com.br/

Giselle Ovitski disse...

Hahahaha,é show mesmo Milena, apesar de ser bem complicadinho a escrita. Mas vale a pena *-*

Beijos :*

Ana carolina paiva disse...

Nossa que legal, eu imagino que essa língua dever ser muitoo complicada para aprender, mas aposto que você deve tirar de letra. Seu blog e lindoo. <3
Beijoss!
http://carolinapaivaa.blogspot.com.br/

Giselle Ovitski disse...

Oi Ana, pois olha, estou tentando HAHA, um dia chego lá !
Que bom que gostou, volte sempre. Mil beijos

Paloma Alves disse...

Eu só tenho uma palavra para esse post: incrível.
Primeiramente, me identifiquei muito com o início... 2016 foi um ano complicado pra mim também, parece que foi tudo meio confuso. Para buscar uma luz na minha vida eu criei o meu blog e ele tem sido o meu melhor lugar até então.
Quando ao Húngaro, não é que gostei? Achei muito legal o modo de escrever e de pronuncia também. EU que tenho dificuldade em aprender inglês fiquei abismada ao aprender tão facilmente essas palavras que você incluiu no post (AAAAAAAAAAAAAA <3).

Köszönöm! <3


www.amordevaranda.com

Giselle Ovitski disse...

Acho que esse 2016 não foi legal em geral né? Até então só ouvi coisas ruins sobre eles :( Mas o mais bacana é saber sair dessa deprê, e que bom que achamos algo que nos deu essa luz né Paloma? Fico imensamente feliz por saber que seu cantinho teve esse papel tão importante ! Menina, também sou terrível em inglês e fui me apaixonar justamente pelo Húngaro, olha só HAHAH. Juro que logo faço mais post sobre essa linguá, vamos aprender juntas <3

Sya <3

Anônimo disse...


Si quieres haprender húngaro, rapido y gratis:
https://youtu.be/g-7Y_GnU5HM

Giselle Ovitski disse...

Obrigada pela dica anônimo haha

Beijos

© BLOg gisele ovitski - 2016. Todos os direitos reservados.
DESIGN E PROGRAMAÇÃO por: TRIZZ DESIGN.
imagem-logo